Atentado à imprensa livre – Notas intelectualmente covardes.

Reinaldo Azevedo - Veja
 

 

 

 

 

 

Por Reinaldo Azevedo (Revista Veja)
 

Fenaj (Federação Nacional dos Jornalistas).
Abraji (Associação Brasileira dos Jornalistas Investigativos).
ABI (Associação Brasileira de Imprensa).
ANJ (Associação Nacional de Jornais).
Abert (Associação Brasileira das Emissoras de Rádio e TV).

Todas essas entidades se manifestaram, como noticiou o Jornal Nacional. Ou emitiram nota, ou seus representantes disseram o que pensam e coisa e tal. Obviamente, todos condenaram o ocorrido.

Mas sou obrigado a destacar — e já falei sobre a OAB — a covardia política e intelectual de todas elas. Ficou parecendo que a violência foi protagonizada por ninguém. A nota da Abraji é a pior porque aproveita para fazer proselitismo contra a polícia.

Todas essas entidades deveriam dizer, logo de cara, logo nas primeiras linhas, que jornalistas da grande imprensa estão tendo de se esconder nas manifestações, de trabalhar sem identificação. Se descobertos, podem apanhar — talvez morrer. Vejam o estado em que se encontra o cinegrafista Santiago Andrade.

Um mal-estar e um mau espírito tomam conta de boa parte dos veículos de comunicação e dos jornalistas. Falarei a respeito na madrugada. Os dois grupos nunca foram institucionalmente tão livres e, ao mesmo tempo, nunca estiveram sob patrulha tão severa. Perderam a independência e perderam a coragem.

As notas todas evidenciam isso.

E a questão realmente estupefaciente fica para a madrugada, também derivada do Jornal Nacional. Não! Não se trata de erro técnico nenhum. É que, querendo ou não, o principal programa jornalístico da TV levou ao ar um troço que entrará para a história. Depois dele, ou a imprensa se rende aos fatos ou cai de joelhos. Mas isso é para depois.

Por Reinaldo Azevedo

Fonte: Revista Veja

07/02/2014 às 22:39

 



 

This entry was posted in Artigos, Liberdade de Imprensa, Opinião, Uncategorized and tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

Comments are closed.